Síndrome da canonização post mortem

Eu sempre analisei isso. Não só quando alguém comum morria, mas tambémquando pessoas “famosas” morrem. Tudo começou com o João Hélio: Era taxado de anjinho. Depois foi Isabella Nardoni: A estrelinha. Agora que a Eloá morre eles estão dando o sobrenome de anjo também. Eu vi um vídeo no youtube: “Eloá: Mais um anjo vai pro céu”. O criador do vídeo nem devia saber quem era a pobre da menina. E se ela foi uma diabinha em Terra? Se ela aprontava todas (como cornear o FDP do Lindemberg)? Se ela desrespeitava o pai, a mãe e todo mundo? Só porque a menina morreu ela vira um santo assim, repentinamente? É assim com muita gente. Pessoas que viravam as costas e distribuíam ódio e discórdia pra outros, choram uma caixa d’água no caixão e dizendo: “Me perdoaaaa!! Me leva junto!”. Falsidade ou arrependimento não vem ao caso. O que não podemos fazer é canonizar um diabo ou uma pesso aque a gente nem conhece depois que morre. Sejamos francos com os outros e com nós mesmos.

Anúncios

0 Responses to “Síndrome da canonização post mortem”



  1. Deixe um comentário

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s




Por aqui já passaram

  • 1,763,076 Pessoas

Piu, piu!

Mais




%d blogueiros gostam disto: