Arquivo de maio \22\UTC 2010

A febre dos videocasts


Sensualizando no meu videocast

Ultimamente, vossa senhoria tem presenciado algumas pessoas expondo suas opiniões em vídeos no YouTube.

Posso afirmar que a maioria está querendo virar webcelebridade. (existe isso? Senão, neologismo mode: on.) É mesmo. Para e pensa comigo.

Essas pessoas escolhem temas que estão de certa forma emergindo entre os outros com um sentimento de indignação (Cine, colírios, Restart, Justin Bieber,  Luan Santana, Fiuk, Malhação, Capricho, coloridos etc.) para que o resto dos campeões pensem: “pô, olha lá, puta de um cara super inteligente, legal e humilde. Meu brother! Woohoo!”

Fazem dramatização artística frente à camera. É um festival de mexe-mexe com a sobrancelha sem fim. Editam com esmero mil e renderizam em 720p. Fazem até jeitão de voz de comediante de stand up. Alguns vão além e se rotulam como humoristas de internet. É como se fosse um teste de ator pra oficina da Globo. “Hey, Wolf Maia! Pega na minha interpretação digna de Oscar!”.

E o capricho na aparência para aparecer no seu monitor, caro leitor? Gelzinho, óculos escuro, camisa legalzinha. Alguns até “sensualizam” durante o vídeo.

E o melhor de tudo, no final, fazem um JOGO DO ADD com quem está assistindo:

“Oi! Se você gostou do vídeo, entre no meu blog, dá um follow no twitter,  RT os meus tweets, me inclua no follow friday, me coloca numa lista cool, me curte no facebook, entra na minha comunidade do orkut, se inscreva no link que estou apontando, clique em “gostei” que se encontra aqui embaixo, me mande uma carta, fale de mim pro seu vizinho, ME DÊ ATENÇÃO, POR FAVOR! :(“

Oras, fazer um vídeo em que a última preocupação é o tema e o foco  principal é conseguir ser relevante na internet? Por favor, mais coerência nisso aí.


Por aqui já passaram

  • 1,763,063 Pessoas

Piu, piu!

Mais