Archive for the 'Textos' Category

O tumblr já está(va) morto

Esse post era pra sair semana passada, mas eu desempolguei porque os browsers inventaram de trocar as fontes. Enfim.

_____________________________________________________________________________________
ANTES DE LER, LEIA:

Na era da globalização e da carapuça de tamanho universal, você pode entender que algo escrito aqui foi uma indireta feita especialmente pra você. Cuidado com a síndrome de Tarso. Não estou lhe seguindo, pregando pra Cristo ou muito menos citando o seu nome.
_____________________________________________________________________________________

Semana passada, o tumblr estava inquieto. O grande motivo era a aparição do site no Fantástico. Muita gente dizendo que depois da reportagem, entraríamos num iminente processo de orkutização. Diversos posts vomitando o nojo dessa veiculação, defendendo uma separação cronológica em ADF (antes do Fantástico) e DDF (depois do Fantástico). A partir daí, pergunta-se: o tumblr já não estava orkutizado?

Sim, estava. E posso dizer que já faz um bom tempo.  Pelas minhas rápidas checagens, estimo que essa brincadeirinha turca começou há 10 (DEZ) meses atrás.

FATOS HISTÓRICOS

A história toda começa com a orkutização do twitter, quando os novos orkuteirinhos começaram a seguir os veteranos e repararem nas atualizações automáticas que o tumblr enviava pelo twitter. A partir daí, um bom número de páginas foi criado. Essas páginas, também mandavam atualizações automáticas e puxavam mais gente ainda pro tumblr. Foi assim que a situação começou a complicar.

O primeiro sinal foi o nosso querido idioma português começando a aparecer. Quando eu entrei no tumblr, TUDO era em inglês.  Não se pode confundir as primeiras páginas 100% em português (como o porramauricio) com o fenômeno da orkutização, afinal essas páginas apenas viam o tumblr como uma alternativa às plataformas convencionais como Blogger e WordPress.

O problema do português começou a aparecer quando o pessoal traduzia posts em inglês. O segundo problema foi a CHUVA de gifs.

Tadinho de mim, me orkutizaram

A ERA PÓS-MODERNA

Assim surgiam os 200 gifs por posts precedidos de algum texto. Em inglês. A partir daí, a tradução enveredou por este ramo, criando outros estilos  até o tumblr se tornar insuportável. DÚVIDA? Pesquise pela enxurrada de “quem nunca […] não sabe o que é […]” http://www.tumblr.com/tagged/quem+nunca.

O próximo passo foram os textos, que parecem ter sidos retirados do programa da Ana Maria Braga. Textos extremamente otimistas e melosos, que ganharam a simpatia de muitas meninas adolescentes com um nível de incoerência para relações amorosas acima do tolerável. Instaurou-se o caos. Começaram a chover covers da sinceridades¹ e a própria sinceridades¹ dentro do tumblr. Como se não bastasse o twitter.

SOLUÇÕES

O tumblr é um instrumento para disseminar ideologia. Vista a crescente ascensão dos textos da Ana Maria. Os textos em si, passam até alguns conceitos legais. O problema é que muitos deles apenas servem pra cumprir a responsabilidade social. Pro inglês ver. Se o tumblr fosse usado pra tentar coibir essa incoerência, gritante, o tumblr seria um lugar melhor pra se viver.

 

¹Sinceridades: plural de “sinceridade”, [Do lat. sinceritate.] Substantivo feminino.  1.Qualidade de sincero.  2.Franqueza, lealdade, lhaneza, lisura.  3.Boa-fé.

Razões pela qual eu não gosto de futebol


Antes de escrever, já aviso:

1 – Antes de tacar pedras, leia o post INTEIRO.

2 – Estou completamente imune a comentários do tipo ofensivo. Esses serão barrados na hora da moderação.


Já dizia o meu ex-professor de Física: “Futebol não presta. Futebol se resume a vinte e dois jogadores correndo atrás de uma bola. Futebol só dá homem. E homem, é coisa que a gente não quer.”
No dia eu ri e achei a coisa mais certa. O que eu ganharia ao assistir futebol? NADA! Aprenderia a ‘rica’ arte de se detectar um impedimento, um pênalti? Não iria acrescentar nada na minha vida.
Futebol só presta para quem joga, pelos benefícios da atividade física REGULAR (não me refiro aos peladeiros de final de semana, até porque, para eles, jogar futebol apresenta um risco eminente à saúde) e também pelos jogadores profissionais que ganham milhares de reais enquanto os torcedores perdem 90 minutos de sua vida com a bunda na cadeira idolatrando um time como se fosse um Deus.
Vou mostrar os motivos pelos quais eu não gosto de futebol.

1 – Fanatismo

A coisa que me deixa mais revoltado na vida é o tal do fanatismo. Até mesmo fora do futebol. Não entendo o porquê das pessoas matarem e morrerem por um time que não dá nada a elas. Não entendo o sentido duma torcida que se diz ‘organizada’ e que promove apologia ao roubo, às drogas e ao assassinato. Torcidas pseudo-organizadas deveriam ser extintas. Não entendo o chororô descontrolado dos torcedores ao saberem que o time caiu pra segunda divisão. Parece que o time é a mãe de cada um e que eles estão consumando o velório da dita cuja.

2 – Violência

O futebol promove a violência. Tanto dentro do gramado, quanto nas arquibancadas ou fora do estádio. Mais uma vez não compreendo o motivo de uma briga por uma instituição suja e ridícula. Todos os torcedores parecem animais famintos, matando para defender seu pedaço de carne.

Lembra das sazonais mortes de torcedores que aparecem no jornal? Pois é. A mãe, coitada, toda indignada, dizendo que o filho era uma pessoa de bem, que não fazia mal à ninguém (isso estrofado, dá até um poema. Que tocante!). Na verdade, o filho, às vezes, tinha culpa no cartório na mesma proporção do assassino.

Os fanáticos não se contentam com pouco. Um acusa o adversário de viado, outro de corno, outro de mal pagador, de cachaceiro, de maconheiro, de filho da pluta e outras espécies de xingamento. Ou seja, no final tudo vira um entrudo. E os entrudeiros, com PhD em bandalheira.

3 – Futebol formando gerações

Todos, principalmente o governo, veem no futebol um meio de formação de caráter. Para mim, eles precisam de um ‘oftalmopsiquiatrista’ urgentemente. A formação de caráter que o futebol promove resulta numa geração pobre de espírito e cultura. Não vê os boleiros? A única coisa que eles sabem é tirar foto olhando pra lugar nenhum mais que forçadamente e fazer hang loose em frente ao espelho. Não vê o Adriano? Chega nos lugares se proclamando o verdadeiro imperador da república. O futebol forma pessoas egocêntricas. Cada jogador pensa que é melhor que o outro, que Deus apontou pra ele e disse “você é o cara”. Todo dia um jogador dá entrevista, dizendo a mesma ladainha. O que muda são os erros de concordância, de pronúncia das palavras etc. Enfim, um pobrema mais maior que todos os outros.

4 – A sujeira do futebol brasileiro

Quem assiste futebol financia a riqueza alheia. Todos dão sua singela contribuição para as federações estaduais se enriquecerem. Enquanto os chefões estão num conforto de um palacete, assistindo TV à satélite num plasma de última geração, os pobres estão se remoendo por dentro esperando a hora do futebol e ajeitando o bombril na antena da TV de 14″. Não vê o Edilson Pereira de Carvalho? Pois é!

Lição do Titio Matheus: Só ligue pra futebol se ele te dá algum retorno financeiro. Você gosta de futebol? Ótimo! Seja jogador, dono de TV, presidente da CBF ou de um time de fudebol, árbitro corrupto. Mas antes, esteja ciente que a sua profissão relacionada ao mundo da bola dê dinheiro! Caso contrário, você estará nutrindo um amor não correspondido.

Para você ter uma suave noção do problema, assista esse comercial da Skol, falando dos torcedores:

“Boa noite.”

Ação: a palavra de ordem

O mundo pede socorro. Não é à toa que essa frase já virou clichê. A freqüência de tufões, ciclones, tornados, furacões e cataclismos em geral aumenta cada vez mais. De um tempo pra cá, são registrados aumentos de temperatura numa média de dois graus Celsius. O aquecimento global é o alerta de descaso com o mundo em que vivemos.

É vergonhoso saber que os responsáveis pela maioria dessas catástrofes somos cada um de nós. O homem quer progresso. Quer cidades industrializadas, indústrias que lançam volumes cavalares de gases poluentes na atmosfera sem nenhuma preocupação. O asfalto e os arranha céus, sinônimos de modernização e prosperidade, retêm a radiação solar,  gerando ilhas de calor.

O aquecimento global não gera somente a sensação de desconforto térmico. O tempo quente e seco causa problemas respiratórios, principalmente em crianças e idosos.  A fuligem respirada por uma pessoa entope os alvéolos pulmonares, podendo causar enfisema. O período de seca em locais áridos e semi-áridos se prolonga, os rios secam, o homem começa a beber do seu próprio veneno. Tal fato é chamado de inversão.

Alguns governos já admitem a extinção da vida na Terra, mas não tomam soluções cabíveis para a mudança desse quadro desolador. É preciso tomar atitudes drásticas e rápidas, para evitar o aquecimento global. Deve-se poluir menos, colocando filtros que absorvam os gases poluentes nas chaminés. Deve-se investir em educação avançada, para que se encontrem soluções novas. Pequenas ações que tomamos no dia-a-dia já contribuem para o mundo melhor. Comprar produtos de empresas que se preocupam c0m 0 meio-ambiente já é uma boa providência a ser tomada.

Deve-se agir, enquanto há tempo.


Por aqui já passaram

  • 1,763,063 Pessoas

Piu, piu!

Mais