Arquivo para novembro \28\UTC 2007

Onde estão os prós?

Dia 26 de novembro vejo essa notícia na Folha Online:

“A presidente da OMF (Organização Mundial da Família), a brasileira Deisi Kusztra, disse nesta segunda-feira que a internet é a “grande inimiga” da família na Europa e países desenvolvidos. Segundo ela, juntamente com a globalização, a tecnologia estaria fazendo com piorasse a situação das famílias no mundo.

‘Antes dizíamos que era a televisão, mas hoje é a internet que afeta negativamente as famílias e cria muitos problemas, sobretudo entre as crianças’, disse Kusztra, que participou hoje da abertura do IV Congresso da OMF, em Varsóvia, na Polônia.

‘Pornografia, pedofilia, drogas, crimes, maus hábitos, tudo isso pode chegar às crianças por meio da rede e isso traz muitos problemas’, afirmou Kusztra, que espera que o congresso na Polônia possa desenvolver uma estratégia concreta para enfrentar esses problemas.

Kusztra é uma das pioneiras no Brasil na luta pelos direitos familiares e a primeira pessoa não-européia a assumir a presidência da instituição, criada em 1947 com o objetivo de reunificar e cuidar das famílias separadas pela 2a Guerra Mundial. Hoje, o órgão engloba quase 140 países.

Com informações da agência Efe”

Oras, onde estão os prós?

  • Cadê o lado bom dessa destruidora de famílias que é trabalho de muitas pessoas?
  • Que mata mesmo que pouco a saudade de um parente ou amigo que está do outro lado do mundo?
  • E a blogosfera, que é exemplo de “civilização”?

Há muitas coisas ruins, sim e várias coisas boas na internet. Como alguns dizem: “Isso aqui é o mundo”. No mundo existe pessoas que fazem o bem e que fazem o mal (óbvio demais!). Mas o bem não vende jornal, não vende revista, nem rende visita em blog (Tanto é que os jornais de 25 centavos, só tem conteúdo policial [experimente torcer um jornal desses e sairá sangue a alguns tipos de drogas]).

Muitas pessoas falam para mim: “Internet? Deu em tal rádio/jornal/revista que Fulano matou/estuprou/agrediu Ciclano por conta de internet!!!”

A imprensa condena a Internet, pois é um meio livre e onde a verdade às vezes é divulgada, além dessas grandes empresas perderem espaço para alguns sites e blogs (Lembra do caso do Estadão?).

Bem é isso. Até mais!
😀

Anúncios

Um mês sem blogar

    Sim, um mês. Muitas coisas me levaram a isso: tarefas, preguiça, falta de assunto, mariposas no estômago e um ideal estranho meu de ficar um mês sem blogar.

Mas a partir de agora voltaremos com a nossa programação normal.


Top 5 Clicks

  • Nenhum

Por aqui já passaram

  • 1,767,110 Pessoas

Piu, piu!

Mais